Terça-feira, 2 de Março de 2010

50 coisas que oedemos fazer para preservar o planeta!!!

Efeito estufa, poluição do ar e do subsolo, diminuição da camada de ozônio, lixo, chuva ácida, ameaças sobre a fauna etc. são problemas reais do nosso mundo atual, com conseqüências perversas e, a continuar o aumento da agressão, as perspectivas são sombrias. Cada um, no dia-a-dia, pode dar a sua contribuição através da adoção de hábitos e práticas corriqueiros, como, consciência de consumo, economia, menos desperdício, preservação, reciclagem etc.


Minimize o gasto de detergente. É composto químico com graves conseqüências ecológicas. Utilize alternativas como água, sal, bicarbonato, vinagre, etc. Prefira os biodegradáveis.


Pense duas vezes antes de utilizar papel, plástico e guardanapos brancos. Eles envolvem altos custos ecológicos na fabricação. Substitua filtros de papel para café, pelo coador de pano. Utilize toalhas laváveis. Reutilize. Faça uso de sacola para ir ao supermercado. Observe se é mesmo necessário embalar mercadorias. As fraldas estão consumindo mais de um bilhão de árvores por ano. Minimize o uso consumindo descartáveis somente nas emergências. Recicle papéis, jornais, papelão etc. Procure perto de sua casa quem comercializa papéis usados.


Desloque-se menos. A maior parte da poluição urbana vem dos veículos. Utilize mais o telefone, as entregas a domicílio e transporte solidário: menos poluição do ar, menos congestionamento, menos gastos.


Recicle, reutilize, aumente a vida útil de tudo que utiliza, inclusive embalagens. Recicle vidros e latinhas. O vidro produzido com material reciclado reduz em 20% a quantidade de emissão de poluentes no ar e 50% na água. Garrafas "one-way" consomem três vezes mais energia que as de vidro reciclado. Vidro jogado na estrada ou no mato vai ficar lá até o ano 3.000, poluindo visualmente. Informe-se mais sobre o assunto em organismos especializados.


Reduza o consumo de energia elétrica. Use o chuveiro somente para se molhar e se enxaguar. No verão, banho morno ou mesmo frio. Verifique os consumo de energia dos eletrodomésticos que compra. Otimize o uso do ferro elétrico. Controle as luzes e os aparelhos eletrodomésticos em geral. De preferência para lâmpadas de baixo consumo. Desenrosque, no dia-a-dia, algumas lâmpadas dos lustres de maior porte. Lâmpadas empoeiradas gastam mais energia. Aproveite mais a luz natural para leituras e trabalhos. Quando tomar banho à noite, experimente faEfeito estufa, poluição do ar e do subsolo, diminuição da camada de ozônio, lixo, chuva ácida, ameaças sobre a fauna etc. são problemas reais do nosso mundo atual, com conseqüências perversas e, a continuar o aumento da agressão, as perspectivas são sombrias. Cada um, no dia-a-dia, pode dar a sua contribuição através da adoção de hábitos e práticas corriqueiros, como, consciência de consumo, economia, menos desperdício, preservação, reciclagem etc.


Minimize o gasto de detergente. É composto químico com graves conseqüências ecológicas. Utilize alternativas como água, sal, bicarbonato, vinagre, etc. Prefira os biodegradáveis.


Pense duas vezes antes de utilizar papel, plástico e guardanapos brancos. Eles envolvem altos custos ecológicos na fabricação. Substitua filtros de papel para café, pelo coador de pano. Utilize toalhas laváveis. Reutilize. Faça uso de sacola para ir ao supermercado. Observe se é mesmo necessário embalar mercadorias. As fraldas estão consumindo mais de um bilhão de árvores por ano. Minimize o uso consumindo descartáveis somente nas emergências. Recicle papéis, jornais, papelão etc. Procure perto de sua casa quem comercializa papéis usados.


Desloque-se menos. A maior parte da poluição urbana vem dos veículos. Utilize mais o telefone, as entregas a domicílio e transporte solidário: menos poluição do ar, menos congestionamento, menos gastos.


Recicle, reutilize, aumente a vida útil de tudo que utiliza, inclusive embalagens. Recicle vidros e latinhas. O vidro produzido com material reciclado reduz em 20% a quantidade de emissão de poluentes no ar e 50% na água. Garrafas "one-way" consomem três vezes mais energia que as de vidro reciclado. Vidro jogado na estrada ou no mato vai ficar lá até o ano 3.000, poluindo visualmente. Informe-se mais sobre o assunto em organismos especializados.


Reduza o consumo de energia elétrica. Use o chuveiro somente para se molhar e se enxaguar. No verão, banho morno ou mesmo frio. Verifique os consumo de energia dos eletrodomésticos que compra. Otimize o uso do ferro elétrico. Controle as luzes e os aparelhos eletrodomésticos em geral. De preferência para lâmpadas de baixo consumo. Desenrosque, no dia-a-dia, algumas lâmpadas dos lustres de maior porte. Lâmpadas empoeiradas gastam mais energia. Aproveite mais a luz natural para leituras e trabalhos. Quando tomar banho à noite, experimente fazê-lo com luz apagada, é relaxante.


Reduza o consumo de gás. Preste atenção na sua maneira de cozinhar, o tipo de panela que usa e a forma como coze os alimentos. Panelas tampadas economizam. Panelas de vidro ou cerâmica são mais econômicas. A abertura da porta do forno também é importante. Prefira o fogo baixo.


Tenha jardim e vasos sem produtos químicos. Regue-os de manhã cedo para economizar água. Prefira as plantas que tenham menos necessidade de água (cactus, jasmins, glicínias, e narcisos). Não faça queimada de folhas e restos de gramas.


Pilhas contêm metais pesados, tóxicos. Não são recicláveis e ou impestam o aterro sanitário ou emitem gases tóxicos se incineradas. Prefira as alcalinas, são mais econômicas e, por isto, poluem menos. Compre aparelhos que não necessitem de pilha, ou que utilizem pilhas grandes, que duram 32 vezes mais que as menores ou, ainda, que funcionem com pilhas recarregáveis. Pressione os fabricantes para produzir pilhas com menores teores de mercúrio.


Preserve as espécies. O boicote é uma grande arma: Não compre marfim, peles ou qualquer outro produto extraído de animais, principalmente aqueles em perigo de extinção. Não consuma carne de paca, jacaré, baleia, tartaruga, golfinho. Sardinha e atum são pescados de forma criminosa, matando golfinhos que caem na rede, sem interesse comercial. Não compre remédios à base de cartilagem de tubarão, animais em extinção, aves nativas, etc. Participe de movimentos em favor da preservação dos animais. Estamos vivendo momentos muito didáticos na vida social brasileira, aprendendo que somente quemsai às ruas e que conseguem mover os políticos na busca de soluções.


Torne ecológico o cuidado com o seu cão. Isto mesmo. Coleiras antipulgas contêm produtos altamente tóxicos, que agridem o

ambiente

e, depois, quando jogados fora, mais ainda. Faça óleo de frutas cítricas (triture cascas de laranja, por exemplo, e espalhe com as palmas das mãos sobre a pele do animal) para combater as pulgas. Misture alho cru na comida do animal (as pulgas odeiam alho), o que serve, também, como vermífugo.


Compre certo. Habitue-se a ler os rótulos dos produtos e dê preferência para aqueles que duram mais, que são reutilizáveis ou recicláveis, em vez de bens descartáveis. Lembre-se de que cada produto que você traz para casa tem um determinado impacto sobre o ambiente. Compre produtos em embalagens maiores, a granel etc. Evite comprar verduras, legumes, carnes, peixes, etc. em bandejas de isopor.


Adote a mesma postura no seu local de trabalho. Economize, recicle. Tenha o seu próprio copo de vidro, evitando os descartáveis. Reaproveite os envelopes. Só imprima textos absolutamente necessários e, mesmo assim, depois de ter absoluta certeza de que não tem mais erros. Organize campanhas para recolher latas e vidros. Junte-se a outros colegas e elabore um boletim sobre

ecologia

, via correio eletrônico (para não gastar papel). Faça campanhas de uso de verso de folhas para tirar xerox ou impressão de textos que não exijam apresentação. Sugira uma revisão técnica no sistema de iluminação da sua empresa.


Pressione o governo e as empresas a começarem/intensificarem a reciclagem, a economia.


Mantenha-se informado e atualizado quanto às questões ambientais, formas de contribuir para a preservação e, também, eduque as crianças e divulgue essa idéia. fazer com luz apagada, é relaxante.


Reduza o consumo de gás. Preste atenção na sua maneira de cozinhar, o tipo de panela que usa e a forma como coze os alimentos. Panelas tampadas economizam. Panelas de vidro ou cerâmica são mais econômicas. A abertura da porta do forno também é importante. Prefira o fogo baixo.


Tenha jardim e vasos sem produtos químicos. Regue-os de manhã cedo para economizar água. Prefira as plantas que tenham menos necessidade de água (cactos, jasmim, glicínias, e narcisos). Não faça queimada de folhas e restos de gramas.


Pilhas contêm metais pesados, tóxicos. Não são recicláveis e ou impestam o aterro sanitário ou emitem gases tóxicos se incineradas. Prefira as alcalinas, são mais econômicas e, por isto, poluem menos. Compre aparelhos que não necessitem de pilha, ou que utilizem pilhas grandes, que duram 32 vezes mais que as menores ou, ainda, que funcionem com pilhas recarregáveis. Pressione os fabricantes para produzir pilhas com menores teores de mercúrio.


Preserve as espécies. O boicote é uma grande arma: Não compre marfim, peles ou qualquer outro produto extraído de animais, principalmente aqueles em perigo de extinção. Não consuma carne de paca, jacaré, baleia, tartaruga, golfinho. Sardinha e atum são pescados de forma criminosa, matando golfinhos que caem na rede, sem interesse comercial. Não compre remédios à base de cartilagem de tubarão, animais em extinção, aves nativas, etc. Participe de movimentos em favor da preservação dos animais. Estamos vivendo momentos muito didácticos na vida social brasileira, aprendendo que somente quem sai às ruas e que conseguem mover os políticos na busca de soluções.


Torne ecológico o cuidado com o seu cão. Isto mesmo. Coleiras anti-pulgas contêm produtos altamente tóxicos, que agridem o

ambiente

e, depois, quando jogados fora, mais ainda. Faça óleo de frutas cítricas (triture cascas de laranja, por exemplo, e espalhe com as palmas das mãos sobre a pele do animal) para combater as pulgas. Misture alho cru na comida do animal (as pulgas odeiam alho), o que serve, também, como vermífugo.


Compre certo. Habitue-se a ler os rótulos dos produtos e dê preferência para aqueles que duram mais, que são reutilizáveis ou recicláveis, em vez de bens descartáveis. Lembre-se de que cada produto que você traz para casa tem um determinado impacto sobre o ambiente. Compre produtos em embalagens maiores, a granel etc. Evite comprar verduras, legumes, carnes, peixes, etc. em bandejas de esferovite.


  Adopte a mesma postura no seu local de trabalho. Economize, recicle. Tenha o seu próprio copo de vidro, evitando os descartáveis. Reaproveite os envelopes. Só imprima textos absolutamente necessários e, mesmo assim, depois de ter absoluta certeza de que não tem mais erros. Organize campanhas para recolher latas e vidros. Junte-se a outros colegas e elabore um boletim sobre

ecologia

, via correio electrónico (para não gastar papel). Faça campanhas de uso de verso de folhas para tirar xerox ou impressão de textos que não exijam apresentação. Sugira uma revisão técnica no sistema de iluminação da sua empresa.


Pressione o governo e as empresas a começarem/intensificarem a reciclagem, a economia.


Mantenha-se informado e actualizado quanto às questões ambientais, formas de contribuir para a preservação e, também, eduque as crianças e divulgue essa idéia.


publicado por curiosidadesemais às 13:25
link do post | comentar | favorito
|

.Março 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.pesquisar

 

.posts recentes

. Pensamento do dia!!!

. Pensamento do dia!!!

. Excelente motor de busca!...

. publicidade

. Click e ganhe dinheiro!!!...

. Praias fabulosas!!!

. Profecia Maia desmentida!...

. O Mundo!!!

. Mães bizarras!!!

. Que pessoas estranhas!!!

.arquivos

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds